Teoria da Deriva


Resumo: “Deriva é uma maneira de perambular por uma cidade para sua descoberta como rede de narrativa, de experiências e de vivências”.

.

Marco Leonardelli Lovatto

DSC04233

Rastros de condensação de aeronaves em cruzeiro.

.

“Deriva é uma maneira de perambular por uma cidade para sua descoberta como rede de narrativa, de experiências e de vivências.

Ao invés de permanecer aprisionado na rotina cotidiana e fazer todos os dias o mesmo trajeto, sem prestar a mínima atenção ao seu ambiente vital, a deriva incita os cidadãos a seguir suas próprias emoções para observar as situações urbanas por um ângulo radicalmente novo. Isto leva à constatação de que, se a maioria das nossas cidades são tão pouco prazerosas de viver, isso vem do fato de que elas foram concebidas sem a mínima preocupação sobre seu impacto emocional sobre seus habitantes”.

Essa teoria foi cunhada por Guy Debord, um “situacionista”. Os situacionistas visavam “abolir a noção de arte como uma atividade especializada e separada, transformando-a naquilo que seria parte da construção da vida cotidiana”.

.

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Internacional_Situacionista

http://fr.wikipedia.org/wiki/D%C3%A9rive_(philosophie)

.

Leia também: Jogo da Vida

Ou veja todos os textos publicados.

.

Este texto está sob uma licença livre Creative Commons. Permite-se e incentiva-se a cópia, tradução e adaptação por qualquer meio, desde que para fins não comerciais, mantendo-se essas mesmas condições e fazendo referência ao link original do texto em maodupla.org.

Anúncios